Nossos projetos - IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão Nossos projetos | IDG
Optional announcement area, you can edit, remove form option page
Toll free (000) 888 999 111
Fundo da Mata Atlântica


O Fundo da Mata Atlântica (FMA) é o nome do Mecanismo Operacional e Financeiro de Conservação da Biodiversidade do Estado do Rio de Janeiro, um convênio celebrado entre o Estado do Rio de Janeiro, por intermédio da Secretaria de Estado do Ambiente, e o IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão, com a interveniência do Instituto Estadual do Ambiente.

O IDG – Instituto de Desenvolvimento e Gestão é o Gestor Financeiro dos recursos do Fundo da Mata Atlântica (FMA), que até o momento são provenientes da compensação ambiental de empreendimentos produtivos de significativo impacto ambiental no Estado do Rio de Janeiro que optaram voluntariamente pela adesão ao mecanismo. Cabe ao IDG o desenvolvimento e a disponibilização de um sistema informatizado para execução, acompanhamento e prestação de contas do emprego dos recursos; acompanhamento técnico e financeiro dessa execução; gestão financeira dos recursos; compras e contratações dos insumos e serviços necessários aos projetos; articulação com os órgãos ambientais; e provisão de relatórios de monitoramento físico-financeiro e prestações de contas.

Fundo da Mata Atlântica
Museu do Amanhã


O Museu do Amanhã representa uma nova geração de museus de ciências no mundo. Por meio de ambientes audiovisuais, instalações interativas e jogos, pode se examinar o passado, entender as tendências da atualidade e imaginar futuros possíveis para a humanidade nos próximos 50 anos. Um espaço único de aceleração de ideias, que convida a mergulhar em experiências onde a ciência e arte, razão e emoção, linguagem e tecnologia, cultura e sociedade se encontram. São cerca de 30 mil metros quadrados de área externa, com jardins, um espelho d’água, ciclovia e área de lazer. O prédio tem 15 mil metros quadrados de área construída, distribuídos em dois andares conectados por rampas. No térreo, há uma loja, um auditório, salas de exposições temporárias, salas de pesquisa e ações educativas e um restaurante, além das áreas administrativas do museu. No pavimento superior, ficam as salas das exposições de longa duração, um belvedere para contemplação da vista e um café.

Museu do Amanhã
Bibliotecas Parque


As Bibliotecas Parque do Rio de Janeiro, situadas nos bairros do Centro, Manguinhos, Rocinha e Niterói foram concebidas pela Secretaria de Cultura do Estado para serem um ambiente de aquisição, troca e criação do conhecimento, de experiências culturais e de preservação da memória. Por esta razão, abrigam um acervo de mais de 300 mil livros de ficção e não-ficção, livros de arte, quadrinhos, biblioteca infantil, 20 mil filmes, três milhões de músicas digitalizadas, além de contar com auditórios, teatros, espaços multimídia e estúdios de música. Como parte do Programa Educativo, promovem eventos, a exemplo de encontros, exposições, shows, exibição de filmes e palestras. O IDG esteve à frente da gestão de todas as unidades durante três anos (2013 a 2016)

Bibliotecas Parque
Paço do Frevo


O IDG realiza a gestão administrativa e cultural do Paço do Frevo, um centro cultural de referência de ações, projetos e atividades que buscam viabilizar a valorização, documentação, proteção, transmissão e salvaguarda de um dos principais ícones da identidade pernambucana, reconhecido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como patrimônio cultural e imaterial brasileiro. Lugar vivo e democrático com uma programação inspirada na energia e vitalidade do frevo. Um espaço para estar, estudar, criar, experimentar e vivenciar o rico universo de histórias, personalidades, memórias e linguagens artísticas. Uma iniciativa da Prefeitura do Recife, com criação e realização da Fundação Roberto Marinho.

Paço do Frevo
PARQUES URBANOS SANTANA E MACAXEIRA


De maio de 2014 a novembro de 2015, o IDG foi responsável pelo desenvolvimento, implantação e gestão dos Parques Urbanos Santana e Macaxeira em Recife, afirmando o seu compromisso com a sustentabilidade e com a preservação do meio ambiente. Os Parques Santana e Macaxeira, durante a gestão do IDG, se inseriram como grandes polos de preservação de áreas verdes nas cidades e da biodiversidade local, sendo dotados de infraestrutura para programas educativos, conscientização ambiental e para o lazer. O IDG teve a honra, não só de contribuir para o incremento da qualidade de vida da população recifense, mas também com a valorização e a requalificação das áreas onde os parques estão inseridos.

PARQUES URBANOS SANTANA E MACAXEIRA